Harvard Business Review - Brasil - Edição 9711 (2019-11)

(Antfer) #1
Harvard Business Review

uma executiva do Vale do Silício que ele
conhece adotou essa ideia como seu man-
tra. Embora essas mulheres que possuem
uma rede profissional de sucesso possam
sentir um desejo, impulsionado por sua
identidade, e uma pressão, influenciada
pelo estereótipo, para ajudar os colegas
ou ser alguém que se esforça pela equipe,
elas tentam resistir a isso; cortam com-
promissos que não são essenciais de suas
agendas, evitam decisões e solicitações
de baixa prioridade, comandam reuni-
ões que não tomam tempo, insistem nas
regras para que os emails sejam eficazes
e tiram um tempo para reflexões e pensa-
mentos de alto nível. Ao mesmo tempo,
fazem o melhor uso possível de suas for-
ças e inclinações ao trabalhar com os de-
mais de uma maneira que estabeleça ou
aprimore relacionamentos primordiais e
aumente sua visibilidade.
“Em todos os níveis das empresas,
é mais provável que as mulheres sejam
mais procuradas para conselhos”, afir-
ma Carboni. “E quando perguntadas so-
bre as desvantagens de se dizer não, toda
mulher que entrevistei afirmou se sen-
tir mal com isso”. Mas ela enfatiza que a
pesquisa é clara: as executivas mulheres
que chegam ao topo da carreira são “mais

Porém alguns líderes do sexo femini-
no criam, sim, redes profissionais sólidas
— e, como consequência, obtêm uma
maior influência e cargos mais elevados.
O que elas estão fazendo de diferente?
Um novo estudo esclarece as estraté-
gias que elas usam. “Estava conversan-
do com muitas mulheres a respeito de
como aprimorar suas redes profissionais,
os desafios que enfrentam e o que elas e
suas empresas poderiam fazer melhor, e
percebi que todos os estudos sobre o as-
sunto eram muito antigos e reduzidos”, ex-
plica Inga Carboni, professora da William
& Mary’s Mason School of Business e au-
tora principal do estudo. “Não conseguia
responder a suas perguntas.”
Os pesquisadores analisaram dados
coletados com 16.500 homens e mulhe-
res em mais de 30 organizações em uma
variedade de indústrias ao longo dos úl-
timos 15 anos. Depois, entrevistaram
centenas de executivos mulheres. Isso as
levou a identificar quatro características
que distinguem os comportamentos vol-
tados para redes profissionais de mulhe-
res mais bem-sucedidas de suas colegas.
Em alguns casos, esses comportamentos
eram iguais aos apresentados por homens
de alto desempenho; em outros, havia di-
ferenças sutis, porém importantes.
Ao formatar suas redes profissionais,
mulheres de alto nível eram:
Eficientes. Pesquisas, incluindo essa
nova, mostram que as mulheres geral-
mente absorvem mais exigências colabo-
rativas no local de trabalho do que seus
colegas do sexo masculino. Mas gerentes
mulheres com as redes profissionais mais
sólidas “admitem que cada ‘sim’ signifi-
ca um ‘não’ para outra coisa”, afirma Rob
Cross, da Babson College, um dos coau-
tores ao lado de Carboni. Ele observa que

estratégicas e cuidadosas” a respeito do
modo como gastam seu tempo. As empre-
sas podem fazer sua parte registrando tra-
balhos colaborativos que não são notados,
garantindo que sejam distribuídos igual-
mente entre funcionários tanto do sexo
masculino quanto do feminino e incenti-
vando todos os líderes, mas em especial as
mulheres, a priorizar sem nenhum pudor
suas atividades mais importantes.
Ágeis. As informações dos estudiosos
mostram que a maior parte dos relacio-
namentos das mulheres, principalmente
aquelas que têm colegas do sexo femini-
no, são mais sólidas do que a dos homens,
se desenvolvendo de maneira mais sóli-
da, mútua e entrelaçada com o passar do
tempo. Carboni e Cross apontam que isso
pode, ocasionalmente, ser positivo — por
exemplo, um antigo contato pode ofere-
cer uma nova oportunidade ou um novo
emprego em potencial. Contudo, se a pes-
soa trabalha em uma empresa dinâmica
que requer ajustes rápidos para exigên-
cias que estão em mutação (quem não es-
tá em uma situação assim hoje em dia?),
contar sempre com as mesmas pessoas
pode prejudicar seu desempenho.
Mulheres que possuem uma rede pro-
fissional de sucesso são mais flexíveis.

radar

Free download pdf