Harvard Business Review - Brasil - Edição 9711 (2019-11)

(Antfer) #1
pessoas.Emumaempresa desse
porte,podeparecerdifícil criar
umaredeprofissional ampla. Mas
sãoníveisdeseparação; você
estámaispertodaspessoas do
queimagina.

Existemaspectoscom os quais
vocêtevedificuldade? Não sou
boaparadizernãoa pedidos
decolaboração.Sempre quero
ajudar.Masumprincípio que
implementeiparamim mesma e
portodaa empresaé dizer não
paraquesepossadizer sim a
algumacoisamaisimportante:
priorizaçãoconstante. Além
disso,nopassado,quando eu
realizavaumaconexão, era difícil
paramimabandoná-la. Mas
minhamãesempreme disse:
“Vocêpodeterumarelação por
umarazão,umtempo ou para
sempre”.Estoucomeçando a
levarissoa sério.

Noquevocêé realmente
boa?Ampliaçãodasfronteiras.
Muitodissoé apenas querer
passartempocompessoas
quetiveramexperiências
diferentes,sercuriosa e sentir
quefazerperguntasbobas não
é umproblema.E euacho que
tragoboasenergiaspara os
relacionamentos.A maior parte
daspessoasqueinterage comigo
provavelmentemedescreve como
positiva,otimistaoudeterminada.

Quetipodepesquisa você
feza respeitodecomo suas
colegasmulheresna Ford
desenvolveramsuas relações
profissionais.Realizamos alguns
estudoscommulheres que
chegarama cargosde liderança,
masdecidiramnãoassumir a
posição.Umadasrazões era

que elas não estavam gostando
da experiência profissional
porque se sentiam isoladas ou
desconectadas. As mulheres que
são líderes que permaneceram e
continuaram a ser bem-sucedi-
das haviam desenvolvido suas
redes profissionais mais cedo e
normalmente tinham um mentor
que as ajudava a elaborar essas
redes profissionais de maneira
autêntica.

O que você fez para ajudar
as mulheres na Ford a se
tornarem pessoas com redes
profissionais melhores. Estamos
tentando treinamentos de
inclusão em grupo, com homens

e mulheres compartilhando
suas experiências profissionais
e pessoais; descobrimos que
isso é bem mais eficaz do
que treinamentos online de
prevenção ao preconceito.
Começamos a conectar todos os
nossos grupos de profissionais
mulheres entre equipes com
pessoas capacitadas e em
diferentes lugares; atualmente,
as Mulheres do Financeiro na
sede local podem interagir com
o grupo das Mulheres na Índia,
e assim por diante. Estamos
analisando um programa que
irá ajudar nossas mulheres com
alto potencial, oferecendo a
elas treinamento em relação às

ações que podem fazer com que
elas desenvolvam suas redes
profissionais para que passem a
ser bem-sucedidas. E estamos
aumentando o diálogo entre
as mulheres e nossos líderes
sêniores, cuja grande maioria é
composta por homens. Temos
um “conselho Mustang”, que
conta com mulheres importantes
que se encontram regularmente
para conversar com Jim Hackett,
nosso CEO. Queremos que todos
os nossos empregados ampliem
sua rede profissional não apenas
internamente, mas também
para além da Ford, a serviço da
empresa. Chamamos isso de
“Expanda seu Olhar”.

FotografiaCJbENNINGER

radar


Harvard Business Review
Free download pdf