Folha de São Paulo (2020-10-25)

(Antfer) #1

aeee


mercado


DOMINGO, 25 DEOUTUBRODE2 020 A


  • EduardoCucolo


sãopauloQuandoos empre-
sáriosbrasileiros olhampara
frente,mirandoos próximos
seismeses,amaioriatema
expectativadequeoambien-
te denegóciosvaimelhorar.
Oprincipalfatorparaooti-
mismoéaevoluçãodaeco-
nomiaglobal.
Maselestambémvislum-
bramriscos quepodemcom-
prometer essecenário. Além
daincertezacomapande-
mia,aparececomdestaquea
incertezaeconômicaeafalta
deconfiançanapolíticaeco-
nômicadogoverno.
Osdadosconstamdamais
recentesondagemrealizada
peloFGVIbre(InstitutoBra-
sileirodeEconomia daFun-
daçãoGetulioVargas).
Poucomaisdametadedas
empresasbrasileiras, 52 %,
afirmanasondagemquea
faltadeconfiançanapolítica
econômicadogovernoéum
dosprincipaisfatoresquees-
tãoinfluenciandonegativa-
mente as expectativas deevo-
luçãodoambiente denegóci-
os nospróximosmeses.
Aincertezaeconômica éci-
tadapor 71 %dasempresas,
percentualsuperioraodas
queapontamtambémaques-
tãodapandemia ( 65 %).
“A incerteza nãoésóeconô-
mica, masesseéofatorpre-
ponderante”,diz VivianeSe-
daBittencourt,coordenado-
ra dassondagensdoFGVIbre.
Adesconfiançaemrelação
aocompromissodogover-
nocomoequilíbriodascon-
taspúblicaseaagendadere-
formaseconômicas,aponta-
danasondagem,temconta-
minadovários indicadores.
Aaltadas taxasdejuros de
longoprazojá dificultaaro-
lagemdadívidapública, en-
quantoorealdepreciadotem
provocadoproblemascomo
aaltanos preços deinsumos
importados,elevandocustos.
Opercentualdedesconfian-
çaemrelaçãoàpolíticaeco-
nômicaémaisaltonovarejo,
opçãocitadapor 68 %das em-
presasdeumdossetores me-
nosafetadospelapandemia.
Essapreocupaçãoestáem
tornode 45 %dasempresas
nosdemais setores.
Apreocupaçãocomapan-
demiase destacanos serviços,


citadapor 77 %dosentrevis-
tadosnosetorquemais de-
pendedofimdacrisesanitá-
riaparavoltar acrescer.
Ofimdos auxíliosemergenci-
aisaosconsumidores edos pro-
gramas deajudaàs empresas
éapontadoporcercade 25 %
dosentrevistadoscomouma
dasprincipaispreocupações.
Essaquestãoémaisdesta-
cadapelosempresários dain-
dústria( 48 %),principalmen-
te nossegmentosdealimen-
tação( 70 %)elimpezaeper-
fumaria( 100 %).Ouseja,por
segmentos cujasvendastêm
sidoimpulsionadaspelopro-
gramaemergencial.
Nocomércio,aquestãodo
auxílio émaiscitadanosseg-
mentosdematerial decons-
truçãoedemóveiseeletro-
domésticos( 58 %deempre-
sascomessapreocupação).
“Mesmoaindústria,queéa
maisotimistaentreossetores
etemumarecuperação muito
acimadosdemais,estápreo-
cupadacomofimdos auxílios
emergenciaisaoconsumidor,
oque pode diminuirademan-
da interna”, dizapesquisadora.
Nasondagemcom 2. 785 em-
presas,osprincipaisfatores
positivosqueestãoinfluen-
ciandoasexpectativassão
as perspectivas deretomada
daeconomiamundialeacon-
solidaçãodarecuperaçãodo
setor,apontados pormaisde
50 %dosentrevistados.
Osetordeserviçoséoque
temmenorpercentualdeem-
presascomexpectativas posi-
tivas ( 62 %).Naindústria, 79 %
estãootimistas.
Dados doMonitor doPIBdo
FGVIbremostramqueocon-
sumodebens,impulsionado
peloauxílioemergencial, vol-
touemjulhoaonível anteri-
oràpandemiae, emagosto,
estava 0 , 8 %acimadonível de
fevereiro.
Nosserviços,aindaestácer-
cade 10 %abaixodoperíodo
pré-pandemia.Comisso,o
consumototal(queépratica-
mentedivididomeioameio
entrebenseserviços)ainda
apresentaquedade 5 , 8 %.
“Daquedadequase 10 %do
consumodeserviços,aproxi-
madamente 5 pontos percen-
tuaisse devemaalojamentoe
alimentação,comumarecu-
peraçãoqueaindanãofoisu-
ficiente, mesmodepoisdessa

flexibilização”,afirmaJulia-
naTrece, economistadoNú-
cleodeContasNacionaisdo
FGVIbre.
“A indústriaestácommuito
maisvelocidade.Nosserviços,
parecequesó comumasolu-
çãoparaaquestãodapande-
mia,quepermitaaglomera-
ção”,afirmaapesquisadora.
OeconomistaClaudioCon-
sidera, coordenadordoNú-
cleodeContasNacionaisdo
FGVIbre, afirmaqueosetor
deoutros serviços representa
cercade 25 %dos serviços to-
tais, queporsuavezrespon-
demporaproximadamente
70 %doPIB.
“Issosignificaquecercade
15 %doPIB nãoestávoltando.”
Aspréviasdassondagens
doIbretêmmostradoquea
indústriaaindaestáotimis-
ta,masháumdescolamen-
toemrelaçãoàsexpectati-
vasdosconsumidoresede
outros setores.
“Napréviadeoutubro agen-
te vê aindústriamelhorando,
enquantoosdemaissetores
apresentamumacertaredu-
ção. Agentetambémtevea
maiordiferençaentreconfi-
ançadosconsumidores eda
indústria.Existeumadiferen-
ça muitograndeentreempre-
sárioseconsumidores”,afir-
maBittencourt.
“Issocorroboraaanálise
queagentetemfeitodeque
oconsumidorestámaiscau-
telosoemutilizaros serviços
evoltar afazer atividadesco-
moviagenseirateatroeci-
nemasporcontadesseme-
doemrelaçãoàpandemia.
Háumaperspectivamelhor
deretomadadaindústriae
daconstruçãoemenordose-
tordeserviços”,afirmaaco-
ordenadoradassondagens
doFGVIbre.

Grandesempresários


estãoinsatisfeitos


comrumoeconômico



  • BrunaNarcizo


sãopauloNacúpula empre-
sarialbrasileiraapreocupa-
çãocomapolíticaeconômica
écrescente. Atégrandes em-
presáriosquesempredefen-

Mais da metadedas empresasnão


tem confiançana políticaeconômica


SondagemdoFGVIbreindicaqueincertezaévistacomoriscopararetomadanospróximosmeses


deramoatual governoestão
insatisfeitosemalgunspon-
tos, sobretudocomademo-
ra paratirar as privatizações
dopapeleafaltadeempenho
parafazer comqueasrefor-
masavancemnoCongresso.
“A sreformastêmquedes-
lanchar.Precisasairdocam-
poteóricoeir procampoprá-
tico”, dizRubensOmetto,aci-
onistadas empresasRaízen,
Comgás,CosaneRumo,que
atuamnoramodecombus-
tíveis,açúcar elogísticaefa-
turamR$ 80 , 1 bilhõesaoano.
Omettodizque,dadooatu-
al momento, já “estámeditan-
do”sobreoquemaisopreo-
cupa:apandemiaouaagen-
daeconômica.
Essainsatisfaçãocomaexe-
cução dosprojetos dogoverno
fazcorocomadeoutrogran-
de empresário,LírioParisotto,
dapetroquímicaInnova,que
fatura R$ 3 , 2 bilhõespor ano.
“Ogovernonãofeznadadas
privatizações,nemareforma
administrativa. Essegoverno
éumadecepção,doisanosse
passaramenãoaconteceuna-
da.Nenhumamíseraprivati-
zação.Até adaPrevidência
éumareformacapengaque
deveriasermaisprofunda.”
Segundoele,aexpectativa
noiníciode 2019 eramuito
alta.“Todosesperavamuma
gestãomaiseficientenesses
pontos chaves.”
ParaRicardoLacerda,do
BancoBRPartners,umdos lí-
deresemfusõeseaquisições,
querealizoumaisdeR$ 200
bilhõesemoperações,écom-
preensível queasituaçãofis-
calbrasileiratenhase agrava-
doduranteapandemia,mas
nãohájustificativaparaain-
terrupçãodereformas,como
atributáriaeadministrativa.
“Oquepreocupaéaparali-
saçãodaagendadereformas,
queteriaqueser implemen-
tadaparacompensaroagra-
vamentodasituaçãofiscal. E
agentevêdificuldadedeevo-
luircomisso.Ninguémtam-
bémesperaaumentodeim-
postosparacompensar,por-
queagravariamaisaindaasi-
tuação”,afirmaLacerda.
PedroWongtschowski,aci-
onistaepresidentedoconse-
lhodeadministração daUltra-
par,empresa queteve umfa-
turamentodeR$ 89 bilhões
em 2019 ,consideraoquadro
econômicomaiscríticoque
opandêmico.
Enquantoocenárioparaa
saúdepública melhoracoma
perspectiva decriaçãodeuma
vacina,aperspectivaeconô-
micaturva,comprometen-
doaconfiançaparainvestir.
“Sãograndesas incertezas
decorrentesdaausênciade
umahigidezfiscal,diantede
umcâmbiodesvalorizadoe
longedaestabilidade,deum
desemprego elevadoedeuma
reduçãodeconsumoporcon-
ta daquedadeauxíliospagos
pelo governo.Eaindatemo
riscodeinflação.Éumcená-
rioquenãoconvidaaoinves-
timento”, dizWongtschowski.
Umtermômetroparaele
éocomportamentodosin-
vestidores.
“Opróprioprocessode
privatizaçãoestáindomuito
maislentoetematraídoin-
teressedeinvestidores naci-
onais. Afugadecapital estran-
geirotambémépreocupante.”
HorácioLafer Piva,acionis-
tadaKlabin,consideradaa
maior produtoraeexportado-
ra depapéisparaembalagens
doBrasilequeteveumfatu-
ramentodeR$ 10 , 24 bilhões
em 2019 ,declarater umadu-
plaangústia.
Deumlado,mantémapreo-
cupaçãocomocoronavíruse
temeos efeitos quandose bai-
xaaguardacomadoença. “A
pandemiaocupoutantoes-
paçodetodos.Háumcansa-
çonaturalentreempresári-
osetrabalhadores. Agora, as
pessoasestãovoltandoater
umavidanormal—oqueé
umperigo”,diz ele.
Masoqueconsiderafalta
derumodapolíticaeconô-
micatambémlhepreocupa.
“A spolíticas sãoerráticas,vo-
láteis.Otetofuraounãofu-
ra?Asreformasnãoandam.
Fazounãofazareformatri-
butáriaeaadministrativa?”,
questionaPiva.


Euaindaestou


meditandosobreo


quemepreocupa


mais[a pandemia


ouapolítica


econômica].


Fato équeessas


reformastêmque


deslanchar.Sair


docampoteórico


eirparaocampo


prático. Éisso


aí queopessoal


estáesperando


RubensOmetto
acionistadasempresasRaízen,
Comgás,CosaneRumo



Sãograndes
as incertezas
decorrentes da
ausênciadeuma
higidezfiscal,diante
deumcâmbio
desvalorizado
elongeda
estabilidade,deum
desempregoelevado
edeumareduçãode
consumoporconta
daquedadeauxílios
pagospelogoverno

PedroWongtschowski
acionistaepresidentedo
conselhodeadministração
daUltrapar


Aspolíticas
sãoerráticas,
voláteis.Oteto
furaounãofura?
Asreformasnão
andam.Fazou
nãofazareforma
tributáriaea
administrativa?

HorácioLaferPiva
acionistadaKlabin


Oquepreocupaé
aparalisaçãoda
agendadereformas,
queteriaqueser
implementada
paracompensar
oagravamentoda
situaçãofiscal.Ea
gentevêdificuldade
deevoluircomisso.
Ninguémtambém
esperaaumento
deimpostospara
compensar,porque
agravariaasituação

Ricardo Lacerda
fundadorepresidente
dobancoBRPartners


Essegovernoé
umadecepção,
doisanosse
passaramenão
aconteceunada.
Nenhumamísera
privatização.Até
adaPrevidência
éumareforma
capengaque
deveriasermais
profunda

LírioParisotto
acionistapresidente
dapetroquímicaInnova

70 , 8

64 , 9

52 , 1

42 , 1

27 , 1

23 , 9

Quase 70 %dasempresasestãootimistas,
masincertezaeconômicapesa

Expectativasparaoambientedenegócios
nospróximosseismeses

Incertezaeconômica

IncertezacomrelaçãoàpandemiadeCovid- 19

Faltadeconfiançanapolíticaeconômicadogoverno

Perspectivasnegativasparaaeconomiamundial

Fimdosauxíliosemergenciaisaosconsumidores

Fimdosprogramasemergenciaisàsempresas

56 , 1

51 , 6

40 , 5

37 , 9

19 , 4

16 , 7

Fatoresqueestãoinfluenciandonegativamente
asexpectativas*

Perspectivasderetomadadaeconomia mundial

Consolidaçãodarecuperaçãodosetor

Perspectivadeaumentodasreceitasdaempresa

Continuidadedaflexibilizaçãodasmedidasdeisolamentosocial

Ta xasdejurosbaixas

Perspectivadereduçãodecustos

Fatoresqueestãoinfluenciandopositivamente
asexpectativas*

*Possibilidadedemúltiplasrespostas
Fonte:SondagemquesitosespeciaisdoIbre/FGV–out. 2020

Em%

Em%

Em%

Positivas
67 , 8

Negativas
11 , 9

Nãosei
20 , 3
Free download pdf