Folha de São Paulo (2020-10-25)

(Antfer) #1

aeee


opinião


A2 DOMINGO,25DEOUTUBRODE2 020

UMJORNALASERVIÇODOBRASIL


a


Publicadodesde 1921 –Propriedadeda EmpresaFolha da ManhãS.A.

editoriais@grupofolha.com.br

EDITORIAIS


Urgenteeparatodos


Opapaeosgays


Aaprovaçãodousodeumavacina
pelasautoridadeslegalmenteca-
pacitadasjamaisdeveriaserobje-
to dediscussãopolitizada. Ofato
dequeassimosejanoBrasildestes
diasémaisumaevidênciadages-
tãodesastrosadapandemiapor
partedogovernoJair Bolsonaro.
AAgênciaNacionaldeVigilância
Sanitária(Anvisa)já temdeseocu-
pardedecisõesrelativas àcompra
demeiosparaafabricaçãodeum
imunizanteaqui.Estima-seque,
embreve, devaexaminarasegu-
rançaeaeficáciadoproduto.
Deinício, tais procedimentos di-
zemrespeitoàCoronavac, fabri-
cadapelaempresachinesaSino-
vaceencomendadapelo governo
paulista.Comoébemelamenta-
velmentesabido, talprocessotor-
nou-seobjetodedisputasentre
BolsonaroeogovernadorJoãoDo-
ria(PSDB-SP),prováveisadversá-
riosnaseleiçõesde 2022.
Opresidente fazcampanhairra-
cionalcontra aadoçãodavacinae
aobrigatoriedadedaimunização-
—eoinstituto estadualButantan,
responsávelpelafabricaçãonopa-
ís, dizqueaAnvisaretardaaapro-
vaçãodaimportaçãodeinsumos.
Desdequesuaindicaçãoaocar-
go dediretor- presidente daagência
foiconfirmadapeloSenado,nes-
tasemana,AntonioBarraTorres
temdadodeclaraçõesenfáticas so-
breaindependênciadoórgãoeo
carátertécnicodesuasdecisões.
EmentrevistaàFolha,chegoua
dizer queoato deimpediroude

procrastinaraautorizaçãopara
umprodutoquesalvevidaséob-
jeto,“emalgumlugar”, doCódigo
Penal—talvez se referisseaoarti-
go 319 ,quetipificaaprevaricação.
Adespeitodasafirmaçõescor-
retas, éinevitável recordar queo
históricodeBarraTorresnãodei-
xa decausar algumapreocupação.
Eleassumiuemjulhode 2019
ocargodediretordaAnvisa.Em
marçodesteano,nacondiçãode
diretor-presidentesubstitutoejá
durante aepidemia, acompanhou
Bolsonaro emumaaglomeraçãode
manifestantes.Foiconselheirodo
presidente, queseopôsamedidas
óbviasdecontençãodaepidemia.
Diretoresdeagênciasregulado-
rasnãopodemser demitidospelo
presidentedaRepública. Se assim
oquiser,BarraTorresterácinco
anosàfrentedaAnvisa.Estálimi-
tadoapenaspelaleiepelaconsci-
ênciadoseudevercomopúblico.
Aagênciaquepresidetemam-
plospoderes eresponsabilidades.
Nãolhecabepostergar nemmes-
moapressardecisões,salvoemca-
sosprevistos naleisobreaexcep-
cionalidadedapandemia.
Asinstituições,felizmente, dão
sinaisdequenãose acomodarão
antemaisumcomportamentoir-
responsáveldochefedeEstado.A
pronta adoçãopeloSUSdeumava-
cina—apósverificaçãodeeficácia
erisco—esuaaplicação,seneces-
sário,emcaráter obrigatóriosão
passosessenciaisparaasuperação
dacalamidadesanitáriaesocial.

Desdequeascendeuaopostode
líderdoscatólicos,em 2013 ,opa-
paFranciscovemse notabilizan-
doporintroduzirpontosdevista
maisavançados emtemasquesão
tabusparaaigreja, comooaborto
ouodivórcio—embora, naprática,
poucoounadatenhasidoalterado
nadoutrinaoficial dainstituição.
Esse éocasodarecentedefesa
feitapelopontífice dauniãohomo-
afetiva. Mostrando-semuitomais
abertoeafinadocomamodernida-
dequeseuspredecessores,Fran-
ciscodeclarou,numdocumentá-
riolançadohápouco, que“pesso-
as homossexuaistêmodireitode
estar emumafamília”edefendeu
umalegislaçãodeuniãocivil.
Trata-sedeposiçãosemelhante
àexpressadanaépocaemqueera
cardealemBuenosAires,quando
defendeuaaprovaçãodemeios
deproteçãolegal paracasaisdo
mesmosexo—aindaquetenhase
opostoaequiparar essauniãoao
casamentoentrehomememulher.
Já comopapa,deudeclarações
favoráveis ahomossexuais.“Quem
soueuparajulgá-los?”,questionou.
Asnovasmanifestações, as mais
incisivas já feitas porumpontífi-
ce,têmdecertoopotencialdein-
fluenciarosdebates sobreostatus
legal decasaisdomesmosexoao

redordomundo,alémdeconter
aoposiçãodebisposeoutras lide-
ranças aessasmudanças.
Nãoéalgocujaimportânciade-
va serdesprezada. Hoje,apenas 28
naçõespermitemauniãohomoa-
fetiva, quasetodasnasAméricas,
incluindooBrasil,enaEuropa.As
relaçõeshomossexuaissãocrimi-
nalizadasem 70 países,eem 6 de-
lesapuniçãoéapenademorte.
Apesardalufadadear fresco, as
palavrasdopapaemnadaalteram
adoutrina.Emboraosensinamen-
toscatólicosnãoconsideremum
pecadosergay, estabelecemque
atoshomossexuais são“intrin-
sicamentedesordenados”e,por
extensão,aorientaçãoévistaco-
mo“objetivamente desordenada”.
Époucorealistaesperarmudan-
çasdaáguaparaovinhonumains-
tituição tradicional econservadora
comoaSantaSé. Aindamaisnum
temaquesuscitaoposiçãocerra-
dademuitasdesuaslideranças.
OantecessordeFrancisco, Bento
16 ,aindavivo, chegouacomparar
ocasamentoentrepessoasdomes-
mosexoao“anticristo”.
Sãovisíveis,contudo,asinclina-
ções dopapaapromoverumane-
cessáriaatualizaçãodamoral fami-
liarcatólica,aproximando-a dare-
alidadevividapelosfiéis.

AntepressãodeBolsonaro,Anvisaprecisadarsinais


clarosdenãoprocrastinarvacinadoButantan


sãopaulo“Weird”,eminglês,signi-
fica“esquisito”.Empsicologuêsé
oacrônimopara“western,educa-
ted, industrialized,richanddemo-
cratic”.Ojogodepalavras temuma
explicação.
Professoresdeuniversidadesde
paísesocidentais,industrializados,
ricos edemocráticos costumavamfa-
zerexperimentospsicológicos com
seusalunosetomavamosresulta-
doscomoválidosparatodogêne-
rohumano.Nãosão.Essapopula-
çãoestudantiléqueéa“esquisita”,
istoé,minoritárianoplaneta, tan-
to emtermosnuméricoscomoem
relaçãoàs características psicológi-
casqueapresenta.
Essadescoberta levantouumpro-
blemainteressante: comoos países
“weird” se tornaram“weird”?Oan-
tropólogoJosephHenrich(Harvard)
ofereceumalindarespostaàques-
tãoem“TheWEIRDestPeoplein the
World”,umdos grandes livros doano.
Resumindo 700 páginasempou-
casfrases,aculpaédos padres. Eles
nãotinhamamenor ideiadoquees-
tavamfazendo, mas,aovetar ocasa-

mentoentreprimos eimporoutras
idiossincrasiasmatrimoniais,acaba-
ramsolapandoasbases dosistema
declãsefamílias estendidas.
Essasmudançastiveramconse-
quênciasnãosónaformadeorga-
nizaçãosocial(famílianuclearneo-
local,crescimentodas cidadesedas
guildas)masprincipalmentepsico-
lógicas.Aolongodosséculos,os eu-
ropeusforamficandomaisindividu-
alistas,passaramafavorecer open-
samento analítico, acrernolivre-ar-
bítrioeacondenarpráticas comoo
nepotismo.Daí àciênciaeàprospe-
ridadematerialdoOcidentefoi só
umpulinho.
Henrichéumantropólogocul-
tural, masdavertentequese apoia
emnúmeroseacreditaemhipóte-
sesquepossamserrefutadaspor
evidênciasempíricas.Aconsequên-
ciadissoéqueolivroestáampara-
doemmuitapesquisaemuitosda-
dos.Aexposiçãodetalhadaàs vezes
tornaaleiturapoucodinâmica,mas
aoriginalidadeeos“insights”apre-
sentadosmaisdoquecompensam.
helio@uol.com.br

brasíliaDepoisdedizer quenãose
envolverianaseleiçõesdesteano,
Jair Bolsonaroentrounascampa-
nhasdos 5. 568 municípiosquevão
às urnasemnovembro.Naportaria
doPaláciodoAlvorada,opresiden-
te lançousuaplataforma:recomen-
douvoto contraprefeitos queadota-
rammedidasdeisolamentoerevi-
veufantasmasultraconservadores.
“Vocês têmqueveropartidoemque
ocaraestá. Essespartidosquepre-
gamadestruiçãodelares, afavorde
ideologiadegênero, opessoalque
apoiaoMST... Vocêsestãovotando
nesses caras”,afirmouaosapoiado-
resdogoverno, naquinta( 22 ).
Ascorridas municipaisrepresen-
tamumriscopara Bolsonaro. Afal-
ta deumamáquinapartidáriaea
incertezasobreasdisputas de 2020
poderiamproduzirumaderrotaem
massadeseusapadrinhados.Conhe-
cendooperigo,ele tentaaproveitar
omomento deoutramaneira.
Opresidentepassouaexplorar a
arenaeleitoralcomdois objetivos.
Naprimeiratrilha,eleageparapo-
litizaraindamais ocombate aoco-

ronavírus. Aideiaédesestimularo
voto emprefeitosquese opuseram
àcartilhabolsonarista. “Vêsevocê
concordacomasmedidasqueele
tomou,obrigandoafechartudo,
falandogrosso,prendendomulher
empraça, fechandopraia”, declarou.
Deoutro lado,opresidente busca
as assombraçõesideológicas queas-
sociouàesquerdaparacriaraonda
deultradireitade 2018 .Antes dopa-
ponocercadinhodoAlvorada,ele
já haviausadoumeventooficial,no
iníciodomês,parapedir votosem
“gentequetenhaDeusnocoração,
quetenhanaalmaumpatriotismo”.
Dois exemplosdessemétodosão
as únicas postulantes àCâmarade
SãoPauloapoiadasporBolsonaro.
TantoSonairaFernandesquanto
ClaudeLuca se referemaocorona-
víruscomo“víruschinês”ealimen-
tamapautaconservadora.
Bolsonaronãoteve forçaparalan-
çarcandidatoscompetitivosnas
grandescidades. Aindaassim,ele
enxerganaseleiçõesumaoportu-
nidadeparamanter seuconhecido
climadecampanhapermanente.

riodejaneiroEmcolunarecente
( 5 / 10 ),faleideumcolégioemPalo
Alto, nosEUA, queousouconvidaro
pianistaTheloniousMonk, emmeio
aumatemporadanumacidadepró-
xima,adar umaesticadaatéláeto-
carparaeles—eMonk,umdossa-
cerdotesdojazz, aceitou.Nofim,
lamentei que,noBrasil, maismúsi-
cosnãotivessemsidoconvidados a
darshowsparaestudantes,porque
eles teriamaceitado.Váriosleitores
escreveramcitandoartistasquese
apresentaramemsuasescolaseo
queissorepresentouparaeles.
Masnadasuperaaconsequência
deumshow,emmeadosde 1958 ,
numvelhocasarãodaruaFernan-
doOsório,noFlamengo. Alificavao
GrupoUniversitário Hebraico, uma
modestaassociaçãodeestudantes
presididapeloarquitetoZecaLevin-
sonedirigidapelojornalistaMoy-
sésFuks.Ogrupojá tinharecebido
palestrasdeluminarescomoMil-
lôrFernandes,ViniciusdeMoraes
eninguémmenosqueManuelBan-
deira, levadosporLevinson.Maso

quepassariaàhistóriaseriamos jo-
vens convidadosporFuks,quejá os
conhecia,paraapresentar umnovo
tipodemúsicaqueestavamfazendo
nosapartamentos deCopacabana.
Entreoutros, eleseramos compo-
sitores, violonistas ecantoresCarlos
Lyra,Roberto Menescal, Normando
Santos,OscarCastroNeves,Chico
FeitosaeNaraLeão, comLuizEça
nopiano,BebetoCastilhonosax-al-
to,HenriquenocontrabaixoeMa-
rionabateria.ExcetoEça eMenes-
cal, todosamadores.Famosa,sóa
cantoraSylviaTelles,amigadeles.
Aqualeraodestaquenatabule-
taescritaagiz,ditadaporFuksa
umasecretária:“Hoje–SylviaTel-
les eumgrupobossanova”. Não“de
bossanova”, porqueestaaindanão
se chamava assim.Só“bossanova”,
porquediferente, moderno—era o
queaexpressãosignificava.
Oshownãofoigravadoepoucas
fotossetiraram.Masanovamúsica
empolgouaplateia.Eonome,nas-
cidonaquelanoitemágica,comose
sabe,pegou.

Ospadres eosesquisitões


Bolsonaroentrounacampanha


Anoitedebatismodabossanova



  • HélioSchwartsman


  • BrunoBoghossian




  • RuyCastro




Ocatálogodebenefíciostribu-
tários pareceinterminável. Re-
centemente, umdeputadofe-
deral propôsisentar deIPIos
carroscompradosporcorre-
toresdeimóveis. Nãodeveria
surpreender. Táxisnãopagam
IPI.Caminhõestambémnão.
OprogramaRepetropermi-
te aosetordepetróleoimpor-
tarmáquinassempagartri-
butosfederais. ORecineesta-
belecequesejamdesonera-
dosequipamentosparasalas
decinema.
Alegislaçãoprevêumaalí-
quotamenorparaasincorpo-
radoras doMinhaCasa,Minha
Vida.AindústrianaZonaFran-
cadeManaussebeneficiada
reduçãodeIPI, alémdeoutros
privilégiostributários.
Asempresaspodemdeduzir
doImpostodeRendaseuinves-
timentoemcertas atividades.
ORota 2030 concedebenefício
semelhanteparaaindústria au-
tomotiva.Muitos bens nãopa-
gamIPI,comocaixaregistra-
doraeletrônica.
Doaçõesparaaprodução cul-
tural(LeiRouanet),atividades
cinematográficas (Lei doAudi-
ovisual)eprogramasesporti-
vos(LeideIncentivo aoEspor-
te)sãodeduzíveis doImposto
deRenda.
Livros nãopagamtributos.O
mesmoocorrecomopapeluti-
lizadoparaaimpressãodejor-
nais. Discute-seprorrogar ade-
soneraçãodafolha de pagamen-
tos, quebeneficia 17 setores.
Liderançasdoagronegócio
defendemqueoimpostoso-
brevaloradicionadonãose-
ja cobradodoprodutorrural
estabelecidocomopessoafí-
sica(modelo adotadoatépor
grandesfazendeirosparapa-
garmenostributos).Pedem,
porém,queoscompradores
dosseusprodutospossamse
beneficiardecréditotributá-
rio.Demandam,ainda,queos
insumosutilizadospelosetor
tenhamalíquota zero.
Asinstituiçõesfilantrópicas
sãoisentas dacontribuiçãoda
folhadepagamentos,quefi-
nanciaaPrevidência.Seustra-
balhadores,noentanto, têmdi-
reitoàaposentadoria, emgran-
demedidapagacomos tribu-
tosarrecadadosdosdemais.
OestadodeSãoPauloreduz
oICMSparamuitos benseser-
viços.OanexoIdoRICMSsis-
tematiza as isençõesem 173 ar-
tigos (umdeles tratadobulbo
decebolaeoutro, depreserva-
tivos).OanexoII sumariza os
itenscomreduçãodabasede
cálculo doimpostoem 76 arti-
gos. Vale leressesanexosina-
creditáveis,cujoslinksestão
disponíveis naversãoonline
destacoluna.
Oestadotambémpermite
deduzir doimpostoapagar
doaçõesaoProgramadeAção
Cultural eaatividadesespor-
tivas.Aprefeiturapaulistana
possuileis semelhantes.
Essaéapenasumaamostra
dasdistorções atuais,resulta-
dodeumEstadocapturado
porpequenosinteresses.A
contados gastos públicos,po-
rém,acabasendopagapor to-
dos,aindaquedeformadissi-
muladaedisfuncional.Nosso
subdesenvolvimentoparece
obra demeticulosodesvario.

Captura



  • MarcosLisboa
    PresidentedoInsper,ex-secretáriode
    PolíticaEconômicadoMinistérioda
    Fazenda( 2003 - 2005 ). Escreveaosdomingos


JeanGalvão

Semmudaradoutrina,declaraçõesmaisavançadas


deFranciscoaproximamaigrejadarealidade


publisherLuizFrias
diretor de redaçãoSérgio Dávila
superintendentesAntonioManuel TeixeiraMendes eJudithBrito
conselhoeditorialRogérioCezardeCerqueiraLeite,
AnaEstela deSousa Pinto, Cláudia Collucci,HélioSchwartsman,
MônicaBergamo,PatríciaCamposMello,SuzanaSinger, ViniciusMota,
AntonioManuelTeixeiraMendes,LuizFriaseSérgioDávila(secretário)
diretoria-executivaMarcelo Benez(comercial),Marcelo Machado
Gonçalves(financeiro)eEduardoAlcaro(planejamentoenovosnegócios)
Free download pdf