PCGuia275-Dezembro-2018-opt

(NONE2021) #1

HIGH-TECH GIRL


MARIZA FIGUEIREDO High-Tech Girl (hightechgirlblog.com) / hightechgirlblog@gmail.com

20 / PCGUIA

DA IMPRENSA TRADICIONAL PARA O UNIVERSO


DIGITAL: COMO FOI ESTA MUDANÇA?


Foi uma transição muito natural, o digital
sempre me fascinou desde que apareceu
a Internet e sempre que sabia de alguma
novidade, metia o nariz em tudo. Abria – e
ainda abro – contas em todas as redes novas
para ver como funciona, até conta no Second
Life tive e ainda “vivi” por lá algum tempo
[risos]. Quando o digital e as redes sociais
começaram a ter mais relevância para as
revistas e, concretamente, para a revista onde
trabalhava, a Vogue, eu já era uma utilizadora
experiente: já tinha Hi5 em 2007, Facebook
em 2008, Twitter desde 2009 (o Barack
Obama foi um dos meus primeiros seguidores
e continua a seguir-me!), Instagram desde
o primeiro dia e por aí fora. Criei o blog
Beauty Airlines dentro do site da Vogue como
laboratório de mais experiências, em 2011.
O “meu espaço” foi conquistado
naturalmente, porque nunca foi feito com
intenção de “conquistar” nada, mas apenas
de perceber e participar no fenómeno.
E divertir-me! Sim, tenho Musical.ly e
também andei à procura de Pokémons.
Curiosamente, nunca joguei Farmville.


CONTE-NOS MAIS SOBRE


OS SEUS DOIS PROJECTOS...


O Beauty Airlines veio comigo depois de
eu ter saído da Vogue e é o meu “recreio”.
É onde tanto posso falar de beleza como
de aviões (tenho um fascínio por aviação e
aviões comerciais, em particular), ter um
tom sério mas brincar com as palavras,
com as imagens. Informar e entreter,
começando por mim. Neste momento, está
em modo auto-pilot, pois surgiu a Miranda
na minha vida e tenho dedicado os últimos
meses à consolidação deste projecto tão
giro e importante. A Miranda by SAPO é um
portal editorial dedicado exclusivamente a
conteúdos de beleza, o primeiro com estas
características em Portugal. Há muitos - e
bons - projectos que incluem beleza mas
estão na blogosfera e/ou dentro dos sites de
revistas femininas ou de entretenimento e
não têm o aprofundamento que este tema
pede, porque estes meios têm de cobrir toda
uma outra variedade de assuntos.
A Miranda dedica-se 100% à beleza e
cosmética, com uma pitada de bem-estar,
nutrição, anti-aging, boa forma e ‘Outras
Coisas’ (é mesmo o nome da secção
onde cobrimos assuntos que fogem ao
“tradicional”). Já somos uma equipa fixa de


“ASSISTIR À MUDANÇA DO PARADIGMA DA COMUNICAÇÃO


É DOLOROSO MAS FASCINANTE AO MESMO TEMPO”


Susana Chaves Blogger, jornalista, speaker


dos casos, é isso que acontece, conseguimos
chegar a um objectivo se trabalharmos para
isso e nos focarmos. Adoro furar o sistema
e perceber como se chega a uma pessoa ou
informação relevante.

COMO TEM RESULTADO A EXPERIÊNCIA


NO WEB SUMMIT?


Foi uma experiência única. Temos acesso
a toda a rede de speakers convidados e
é incentivado e facilitado o networking
com eles. Pude conhecer e falar com
pessoas que já admirava e cujo trabalho
seguia como outras, que estão mais nos
bastidores das empresas ou marcas e que,
por vezes, são tanto ou mais relevantes que
os fundadores ou CEO. Além de todas as
conferências é poder estar nos bastidores
da grande máquina que é o Web Summit e
ver de perto como trabalham. São ultra-
-profissionais e organizados, é incrível vê-los
a trabalhar, ainda a meses de distância e
depois no próprio evento. Conciliar tantas
talks em vários palcos, assegurarem-se
que os speakers estão onde devem estar à
hora marcada e ter palestras a começar ao
minuto acordado... não é para todos.É uma
aprendizagem por contacto e observação que
me ensina e enriquece muito, tanto a nível
profissional como pessoal. Ao longo dos anos
tenho vindo a superar as inseguranças de
falar em público e até a começar a desfrutar
e divertir-me enquanto o faço. Este ano
diverti-me a valer, os convidados eram
fantásticos e a equipa nos bastidores era top.

E AGORA, QUAIS OS PRÓXIMOS PASSOS?


Sou muito inquieta e curiosa, estou sempre
à procura da informação mais recente,
adoro compreender os fenómenos sociais de
consumo, quer na vertente do jornalismo
de beleza quer como “observadora” do
mundo e das pessoas. Assistir à mudança do
paradigma da comunicação, do print para o
digital e ver como uns se adaptam e outros
se afundam é, por vezes doloroso (como o
impacto que teve e tem na imprensa escrita
tradicional) mas fascinante ao mesmo tempo
e um privilégio para a minha geração.
Sobrevive quem procura compreender
e adaptar-se o mais rapidamente possível
nesta nossa “selva” urbana da comunicação.
Não sei quais serão os próximos passos...
depois de 24 anos ligada ao print, adoro a
ideia de estar 100% digital e de “go with the
flow”. Sei que a beleza (e os aviões)
vão estar sempre por perto [risos].

Foi a primeira portuguesa
a ser convidada para
ser speaker e
mestre-de-cerimónias
no Web Summit, em 2017,
e este ano repetiu
a dose. Susana Chaves
é a prova de que nem
só de código e big data
vivem as desbravadoras
no universo das
tecnologias e da Internet.

três pessoas full time e vários colaboradores.
Está a ser um desafio e uma aprendizagem,
incríveis com a também incrível “máquina”
que é o SAPO, por trás. Por outro lado, tento
manter activos outros projectos, como o
Curso de Jornalismo de Beleza que criei em
2017 e a minha participação em conferências
e palestras de beleza.

COMO SE PODE FALAR DE BELEZA


E SER APELATIVA NA ERA DA INTERNET,


A COMPETIR NUM UNIVERSO GLOBAL?


Surfando a onda com rapidez, atenção,
adaptação e estratégia. Não ter medo de
arriscar e apanhar ondas grandes mas
também pequenas! Dominar as ferramentas
é essencial: a informação tem de ser
qualitativa e isso começa na pesquisa, nas
fontes e na forma como se trabalha ou edita
toda a informação disponível. Tenho muito
a mentalidade do ‘nada é impossível’,
nunca parto do princípio que algo é difícil
ou impossível de concretizar. E, na maioria
Free download pdf