EBOOK-TEMPO-DE-VOAR (1)

(Marina Marino) #1

Ulisses, e ela não teria sido aprisionada.


De outra parte, talvez alguém estivesse louco para
perguntar:



  • Mas, como é que ela soube que iria morrer? Alguém
    contou?


Bem, vou tentar explicar: A morte sempre sabe o
momento exato em que cada criatura viva irá partir para
a Terra dos Pés Juntos. Ora, em sua caminhada evolutiva



  • pasmem, mas ela também evolui –, essa sua habilidade
    natural alcançou um ponto tal de excelência, que ela,
    sem que ninguém dissesse, passou a conhecer o termo
    final da própria existência. Ele simplesmente se
    apresentou à sua consciência, como se fora só mais um
    fim entre os imemoriáveis fins a que dera causa.


É claro que só fiquei sabendo dessa novidade porque
ela, num momento de fragilidade, acabou revelando-a ao
amigo Caronte – o barqueiro mitológico que, por um
óbolo, faz a travessia das almas dos recém-mortos sobre
os rios Estige e Aqueronte –, que, por ser tão fofoqueiro
quanto a beata Sr.ª Josefa da Graça (de As pupilas do
senhor reitor
), espalhou-a aos quatro ventos com a
presteza dos furacões.


Mas, daí, outros levantariam a seguinte
interrogação:



  • Tudo bem, a morte vai morrer. Mas, e nós, como
    ficaremos? O nosso envelhecimento parará num

Free download pdf