EBOOK-TEMPO-DE-VOAR (1)

(Marina Marino) #1

Era uma carta; e a morte , a destinatária:
Caríssimo companheiro de memoráveis cavalgadas.
Estávamos, nós três, a fazer um piquenique na
margem mais aprazível do Estige, quando Caronte aportou
ao nosso lado, e, esbaforido, nos reportou a novidade. Nem
precisaríamos dizer que a notícia já correu os quatro cantos
do Mundo dos Mortos, e, espero que não se zangue, fez,
aqui, bem mais de um simpatizante. Aliás, pasme! um dos
danados até teve forças para repetir o velho provérbio
“Quem ri por último, ri melhor”. Pode uma coisa dessas?!


Quem diria... Logo você, “o menor de todos os males”,
no dizer de Bacon, “o único caso em que é permitido a um
homem passar diante duma mulher”, nas palavras de
Alexandre Dumas, filho, ou, parafraseando Gonçalves
Dias, a única coisa que tem valor, logo você acabou, por
assim dizer, mordendo a própria língua! É, já vimos de tudo
nessa vida!


E já que o momento é de despedidas, permita-nos
desentalar de vez esta espinha na garganta, e que vem nos
molestando desde o primeiro tropel do nosso temível
quarteto:


Que gosto tem ser sempre retratado na retaguarda,
quando o assunto somos nós? Ou, dizendo de outra forma,
como é ser visto pelos artistas como um simples apêndice
dos Cavaleiros do Apocalipse? Sim, porque primeiro
chegamos nós, com nossas preferências, performances e

Free download pdf