(Antfer) #1

incomodam


e harmonia que, por vezes, o livro conota.
Uns chamam de aterrorizantes, outros de
contraditórios e exagerados e até de desca-
bidos os fragmentos bíblicos que apresen-
tam como regras, por exemplo, a submissão
da mulher ao homem, o casamento entre
irmãos ou a virgindade da mulher como
pré-requisito para se casar.
Esses são apenas alguns pontos que, ao
longo do tempo, tiveram grande repercussão
conforme o pensamento humano ia evo-
luindo e o comportamento social mudando.
Tudo isso foi questionado e, até hoje, não
deixou de ser.

uando Voltaire – filósofo ilumi-
nista francês do século XVIII


  • declarou que a Bíblia não
    sobreviveria cem anos depois à época em que
    ele viveu, o estudioso estava enganado. Sua
    declaração dizia que pouquíssimas pessoas
    recorreriam ao livro, porém, mal sabia ele
    que, por muito tempo, os escritos bíblicos
    seriam procurados constantemente pelas
    pessoas no mundo todo.
    Só que, assim como a crítica de Voltaire,
    muitas outras surgiram. Há muitos trechos
    classificados como preconceituosos e esses
    nada têm a ver com a visão de igualdade


Palavras que

A Bíblia nunca deixou de ser questionada pelas contradições que apresenta. Veja a seguir o que
especialistas dizem a respeito dos assuntos mais intrigantes
Texto Gabriele Alves/Colaboradora Design Mary Ellen Machado/Colaboradora

A figurA dA mulher
Na lista de assuntos da Bíblia mais ques-
tionados, destaca-se o que diz respeito à
figura da mulher, já que alguns trechos do
livro sagrado deixam implícito que ela teria
que desempenhar uma postura submissa
ao homem e que casar virgem deveria ser
obrigatório.
Para Clélia Peretti, professora da pós-gra-
duação em Teologia da Pontifícia Universi-
dade Católica do Paraná, a figura feminina
não deixa de ser fortemente retratada nas
escrituras bíblicas, contudo, a tradição im-
pôs, durante muito tempo, que o divino era

polêmicaspolêmicas